Reportagens Diocesanas
publicado em: 19/10/2015
37 Assembleia das Igrejas do Estado de São Paulo

Com a presença de mais de duzentas e quarenta pessoas de todo o estado de São Paulo, aconteceu entre os dias 16 e 18 de outubro a 37ª. Assembleia das Igrejas Particulares do Regional Sul 1 (São Paulo) da CNBB.

Reunidos no CEI – Centro de Espiritualidade Inaciana, Vila Kostka, Itaici, Indaiatuba, SP, estavam arcebispos, bispos, padres, religiosas e muitos dos leigos delegados que têm a missão de articular e animar as diversas iniciativas missionárias nas arquidioceses e dioceses do estado.

Durante os três dias de assembleia, houve estudo de textos, exposições, reflexões e partilha em torno do tema “Misericórdia e Missão”.

A solenidade de abertura teve inicio com a Oração dos Salmos e contou com a presença do arcebispo metropolitano de Campinas, dom Airton José dos Santos; do vice-presidente, Dom Pedro Luis Stringhini, bispo da diocese de Mogi das Cruzes e do secretário-geral, dom Júlio Endi Akamine, bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e Vigário Episcopal da Região Lapa.

Nesta 37 edição, a assembleia se insere nos recentes documentos do magistério da Igreja, como a Carta Encíclica Laudato Si’ Sobre o Cuidado da Casa Comum, a Bula de Proclamação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia Misericordiae Vultus e as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2015-2019) aprovadas na última Assembleia Geral do episcopado brasileiro.

Na abertura da conferência, o bispo emérito de Santo André, SP, dom Nelson Westrupp, fez uma apresentação da temática da assembleia.  Ele citou o apelo do papa Francisco, na Encíclica Laudato Si’, “O urgente desafio de proteger a nossa casa comum inclui a preocupação de unir toda a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável e integral, pois sabemos que as coisas podem mudar. O Criador não nos abandona, nunca recua no seu projeto de amor, nem Se arrepende de nos ter criado. A humanidade possui ainda a capacidade de colaborar na construção da nossa casa comum”. (Laudato Si’ nº. 13).