Artigos

A importância da reflexão sobre a família - por Dom João Bosco Barbosa

Criada em 1992, a Semana Nacional da Família é um evento anual e integra o calendário das paróquias e comunidades de todo o Brasil. A atividade inicia neste domingo, 9 de agosto, Dia dos Pais, dentro do clima do mês vocacional, e prosseguirá até o próximo sábado, 15.

O tema central deste ano é "O amor é a nossa missão: a família plenamente viva". O evento é motivado pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), organismo vinculado à Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

“A Semana Nacional da Família é um evento que vem crescendo a cada ano. Ela acontece num contexto importante de agosto, mês vocacional. É um mês que faz referência às diferentes vocações como a vida consagrada, dos pais, religiosos” pontua o bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão para a Vida e a Família da CNBB, dom João Bosco Barbosa.

Na oportunidade, o bispo deixa um convite: “Queremos convidar todas as famílias, especialmente aquelas que estão engajadas em pastorais e movimentos de família para que façam dessa semana um grande acontecimento em nosso país”.

Hora da Família

Para animar a atividade, a Comissão Nacional elabora o subsídio "Hora da Família", que começou a ser editado desde a vinda de São João Paulo II ao Brasil, em 1994, e passou a ser publicado anualmente, estando em sua 19ª edição.

Este ano, o subsídio está em sintonia com o tema do Encontro Mundial das Famílias, que acontecerá no mês de setembro, na Filadélfia, com presença do papa Francisco. São propostos sete encontros: Gerados no amor de Deus, Sexualidade: Dom de Deus, Homem e mulher construindo um matrimônio santo, Criando o futuro, Todo o amor dá frutos, Família, esperança de Deus para o mundo e Igreja, mãe e mestra.

“É preciso realmente mobilizar e dar importância a essa reflexão sobre a família em todos os âmbitos da nossa vida. Os temas aprofundados nos encontros do Hora da Família são especialmente apropriados para que possamos conduzir a Semana da Família com profundidade e muito conteúdo de estudo e espiritualidade”, explica dom João Bosco.

Sugestões de atividades

Durante a Semana da Família são sugeridas algumas atividades, dentro do contexto local. As escolas podem trabalhar sobre a realidade e os valores da família, além de momentos de estudos e palestras nas comunidades, com espaço para testemunhos de casais, de famílias, jovens e religiosos. Também são oportunas as vigílias pelas famílias nas comunidades; adoração ao Santíssimo em prol das famílias; procissão luminosa, reza do terço, fórum da família; seminários e eventos nas Câmaras Municipais, entre outras.

Dom Bosco recorda que a Semana da Família deve ser estendida para o ano todo, com motivações nas comunidades. “A temática família perpassa o ano todo, sendo uma reflexão transversal de toda ação evangelizadora da Igreja. A escolha de uma semana especial sobre a família é justamente para a reflexão não ficar apenas no âmbito eclesial, mas se trata de uma oportunidade de oferecer também à sociedade o debate referente aos desafios da família”, destaca o bispo.

Segundo o assessor nacional da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), padre Moacir Silva Arantes, a Semana Nacional da Família é uma expressão de diálogo da Igreja com a sociedade. “É um momento de dar um presente à família. E este presente é uma presença melhor e que possa enriquecer espiritualmente a sua convivência. Convido a todos para participar das celebrações, reflexões e debates da Semana Nacional da Família. Com certeza, por meio destes momentos você estará trazendo para dentro de sua casa um dom precioso de Deus para ajudá-los a viver mais felizes”, explica o sacerdote.