Reportagens Diocesanas
publicado em: 07/12/2015
Abertura do Ano Santo Jubilar da Misericórdia

“Eu sou a porta. Quem entra por Mim será salvo. Entrará e sairá e encontrará pastagem” (Jo 10, 9).

Amanhã, 8 de dezembro, ocorrerá a abertura da Porta Santa na Basílica de São Pedro. Este é um Jubileu Extraordinário, visto que o último Jubileu celebrado foi o do Ano 2000, com a abertura da Porta Santa pelo Papa João Paulo II antes da Missa do Galo em 24 de dezembro de 1999.

O Ano Santo Jubilar da Misericórdia terá início com a abertura da Porta Santa na Basílica de S. Pedro a 8 de dezembro de 2015, na Solenidade da Imaculada Conceição e será encerrado no dia 20 de novembro de 2016, na Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo. 

Será um Jubileu Extraordinário para levar a toda a gente o Evangelho da Misericórdia.

No anúncio do Jubileu da Misericórdia,  no dia 13 de março, na Basílica de S. Pedro,  a misericórdia foi o tema da homilia do Papa. Referiu-se ao Evangelho que conta o episódio da mulher pecadora que lava os pés a Jesus e os enxuga com os cabelos, beijando-os e ungindo com óleo perfumado.

Desde logo – disse o Santo Padre – duas palavras: amor e juízo. O amor da mulher pecadora e o amor de Jesus que permite que ela se aproxime e acolhe-a demonstrando-lhe o amor de Deus num encontro que vai para além da justiça e para além do juízo que é a outra palavra, citada pelo Papa Francisco. O juízo de Simão, o fariseu que convidou Jesus para jantar e não consegue reconhecer quem é o seu convidado. Não consegue também encontrar o caminho do amor. No seu pensamento existe só a justiça e fazendo assim está errado – afirmou o Papa Francisco que deixou claro que ninguém pode ser excluído da misericórdia de Deus.