Reportagens Diocesanas
publicado em: 15/09/2015
Bispo de 80 anos está entre alunos do curso Ad Gentes para partir em missão na África

Missionários que concluíram o curso Ad gentes no Centro Cultural Missionário (CCM), em Brasília, no dia 27 de agosto, seguirão em missão para Bolívia, Equador, Guatemala, Haiti, Israel e mais cinco países da África. As 19 missionárias e três missionários passaram por formação durante o mês de agosto.

Entre os participantes do curso estava o bispo emérito de Petrolina (PE), dom Paulo Cardoso, de 80 anos, que deixou uma lição aos demais. O bispo está de malas prontas para assumir, como sua nova casa, a partir de janeiro, o Zimbábue e Moçambique, na África.

Segundo dom Paulo, sua motivação vem da própria missão Ad gentes. “Na minha diocese há missão, mas na característica de missões populares e pastoral dos santuários. Desde que ingressei na Ordem Carmelita tive essa preferência pela missão além-fronteiras. Fiquei 27 anos na diocese de Petrolina e alimentava esse sonho no coração”, revelou.

“A missão não admite aposentadoria, nem por idade, nem por tempo de serviço. Nós temos no Zimbábue um chamado noviciado de língua inglesa, então, vou lá para ajudar na formação. Durante um período mais prolongado vou estar em Moçambique, em nossa missão na periferia de Matola. Temos lá um povo acolhedor e alegre, temos muito a aprender com eles”, disse o bispo sobre o que fará na África.

O bispo emérito ainda convidou todos a experimentarem a alegria de poder doar um pouco da própria vida na missão Ad gentes. "Eu convido especialmente os religiosos e jovens a se doarem a um projeto na África, onde há muitas carências, mas é um dar, onde se recebe muito mais. Portanto, a minha intenção também é, quem sabe, motivar essa juventude para que descubram o sentido de serem missionários. Eu insisto com os seminaristas que ajudei a formar, para que despertem essa convicção profunda de que ser Igreja é ser missionário. A missão é de Deus. Ele nos confiou e tornou-se missão de todos nós", concluiu.