Artigos

Casar de novo... - por Pe. Gilson L. Maia, RCJ

Hoje em dia, fala-se muito de casamento, divórcio, segunda união e por aí afora. Há quem deseja se separar apenas para recuperar a liberdade perdida e assim não ter que dar satisfações e levar uma vida livre e solta. Outros casaram, mas não conseguiram permanecer casados. Reclamam da rotina, da perda de atração, das interferências, dos problemas econômicos... Cada um declama seus motivos e procura justificar com seus argumentos.

Como padre, que escuta tanta gente com suas variadas histórias, conheço casais felizes e realizados. Outros amargurados, tristes, decepcionados e com grande vontade de dar uma reviravolta na vida. Aqui, então, vai meu conselho humilde, simples e, por que não dizer, sacerdotal. Se você casou, mas está infeliz, cansou, enjoou, se decepcionou ou qualquer coisa do gênero, preste atenção no conselho do padre: separe logo, não perca tempo, e tente outra vez.

Case de novo, recomece a vida, mude de endereço, troque os móveis, use roupas diferentes e frequentes novos ambientes. Mas, atenção, um detalhe importante: case-se de novo com a mesma pessoa. Afinal, ela já te conhece e os filhos também já conhecem vocês. A não ser que vocês sejam estranhos um ao outro mesmo depois de tantos anos de casamento. Neste caso é preciso começar pelo princípio: comecem a se conhecer e aprofundem o diálogo. Uma dica valiosa: que tal saírem juntos para um namoro gostoso como nos velhos tempos, curtindo aquelas músicas?

Case de novo com a mesma pessoa, mas mude seus hábitos, liberte-se de certas manias que atrapalham o relacionamento, procure evoluir, estudar e aprimorar alguns aspectos de sua vida. Casar de novo com a mesma pessoa significa namorar de novo, voltar aos bons tempos da paquera, seduzir outra vez... Como se fosse a primeira vez. Mas não se iluda. Como padre posso dizer com segurança que nada disso evitará, vez que outra, alguns arranca-rabos. Aliás, ninguém é perfeito e todos estão sujeitos a quedas. Ou, como diz o autor do Gênesis: Deus nos criou de barro. Chame a sua cara-metade e case-se de novo com ela. Faça uma revolução na sua vida.

Que Deus abençoe este novo começo e sejam felizes para sempre. Ou pelo menos até um novo casamento. Mas sempre com a mesma pessoa, quantas vezes necessitar. Vai por mim, dará tudo certo. Esta decisão de um novo casamento precisa partir dos dois, juntos, unidos no mesmo projeto: a reconstrução da família. Um abraço com afeto.