Artigos
Orminda Machado de Camargo
Celebração Eucarística Devocional - por Orminda Machado de Camargo

 

                          A comunidade da Paróquia Universitária do Sagrado Coração de Jesus, no dia 10, testemunhou, com júbilo, a religiosidade e a fé de centenas de fiéis. Em meio às lágrimas e fortes emoções seus olhos percorreram o grande espaço sagrado à procura do Deus Vivo, aquele que, por intercessão de Santa Filomena, pudesse curar suas enfermidades e suprir as suas necessidades.

                       O ambiente do Santuário Diocesano do Sagrado Coração de Jesus, nesse dia, foi coberto de uma roupagem nova para receber os devotos de Santa Filomena, as famílias que receberam graças, a Banda Regimental de Música da Polícia Militar de Bauru e o Coral Rainha da Paz.

                     O celebrante, pároco e reitor, Padre Leonildo Minutti Júnior, enalteceu a figura de Santa Filomena e a riqueza do mistério que ela, pela obediência e entrega total ao Pai, constituiu modelo de todos os que creem em Jesus, pois, aos doze anos, Filomena tornou-se esposa de Cristo.

                    Contagiados com o clima da celebração, os fiéis guardarão no coração as imagens de uma realidade mística, revestida de grande demonstração de fé e devoção à Santa. A graça de Deus, realmente, encontrou eco em cada coração, embebecido pela magnitude das vibrações sagradas.

                   Em espírito de louvor, concentrados nos ritos litúrgicos, os presentes acompanharam, com seriedade e reflexão, a dimensão da solenidade. Na verdade, celebraram a alegria de sentirem imersos em meio a tanta beleza: presbitério ornamentado com grande quantidade de rosas vermelhas e brancas, e velas acesas, simbolizando a coragem, a pureza e a fé de uma jovem que deu a vida em sinal de seu amor e fidelidade a Cristo Jesus.

                 Vários momentos foram marcantes durante a celebração, como a entrada do Quadro da Santa e do Andor, lindamente, enfeitado, das bandeiras, da apresentação dos Hinos Nacional e o dedicado à Santa pela Banda Regimental e pelas belas vozes e musicalidade do Coral Rainha da Paz. Também, um componente da Banda, tenor, interpretou uma bonita canção, extasiando os devotos pela possante voz e postura de comunhão, fé e piedade.

                  Filomena, a Virgem Mártir, doou sua vida por amor ao divino Filho da Virgem Santíssima, transformando seu precioso sangue virginal em semente fecunda que haveria de gerar milhões de almas para o eterno serviço de Deus. Ela colheu a palma do martírio, numa sexta-feira, às três horas da tarde, sendo 10 de agosto o dia.

                 Após os ritos litúrgicos, o presidente, portando o Santíssimo Sacramento, proferiu a bênção dos objetos devocionais e da água e, em seguida percorreu a assembleia abençoando os presentes.

                 Acontecimentos com esse, comprovam que a Igreja valoriza os seus mártires, pois estes cristãos deram o sangue pela fé, pela doutrina de Cristo e da Igreja.

                Devemos reconhecer que a festa, em louvor à Santa Filomena, brilhou, intensamente, graças ao desempenho da comissão organizadora e da participação e colaboração dos meios de comunicação local, da Polícia Militar, do Coral Rainha da Paz, das lideranças, de devotos, do Padre Júnior e do Diácono Rafael. Também, podemos afirmar que seu ponto forte foi coincidir com a Semana Nacional da Família, realizada de 9 a 17 e tendo como tema: “O amor é a nossa missão: a família plenamente viva”.

                Depois da bênção final foi concedida a unção com o óleo da Santa, a todos os presentes.

                E assim, a festa se encerra com sabor de quero mais!