Notícias
publicado em: 30/05/2018
Fiéis da diocese se reunirão para celebrar Corpus Christi

A Santa Missa campal será celebrada ás 16h na Paróquia Santa Teresinha e seguirá em procissão até a Catedral do Divino Espírito Santo. 

A missa reúne em torno de 2.000 pessoas

Amanhã a Igreja Católica celebra a festa do Corpo e Sangue de Cristo, Corpus Christi e a Diocese de Bauru realizará a Santa Missa Campal às 16h na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, após a comunhão, a procissão com Jesus Eucarístico pelas ruas do Centro da Cidade tem como destino a Catedral do Espírito Santo, onde o Bispo diocesana dará a benção a todos os presentes. As paróquias de nossa Diocese se reunirão a partir das 14h para enfeitar as ruas por onde Jesus Eucarístico irá passar, é um momento de integração entre os fiéis, onde o foco principal é Jesus presente na Eucaristia, com isso, são desenvolvidos cartazes e enfeito acerca do tema central, que é a Eucaristia.

Ajudar ao próximo também faz parte, as sete RP’s (Região Pastoral) que compõe a nossa Diocese se unem para arrecadar diversos tipos de produtos de higiene, alimentos, materiais de saúde que são destinados a entidades carentes ou projetos sociais, abaixo temos uma relação dos itens a serem doados por região pastoral, as doações podem ser deixadas nas secretarias de sua paróquia.

RP1

Alimentos não perecíveis para cestas básicas

RP2

Material de Higiene pessoal

RP3

Cada paróquia que compõe a região pastoral fará um gesto concreto diferente

RP4

Fraldas geriátricas

RP5

Cada paróquia que compõe a região pastoral fará um gesto concreto diferente

RP6

Material básico para a saúde (algodão, gazes etc.) e lençóis.

RP7

Cada Paróquia que compõe a região Pastoral fará um gesto concreto diferente.


A Santa missa, que será celebrada pelo bispo diocesano, Dom Rubens Sevilha, Ocd e concelebrada pelos padres de nossa diocese, terá inicio às 16h na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, localizada na Praça Rodrigues de Abreu 2-55 no Centro de Bauru.

 

Como surgiu o feriado de Corpus Christi?

A Festa de “Corpus Christi” é a celebração em que solenemente a Igreja comemora o Santíssimo Sacramento da Eucaristia; sendo o único dia do ano que o Santíssimo Sacramento sai em procissão às nossas ruas.

A Festa de Corpus Christi surgiu no séc. XIII, na diocese de Liège, na Bélgica, por iniciativa da freira Juliana de Mont Cornillon, (†1258) que recebia visões nas quais o próprio Jesus lhe pedia uma festa litúrgica anual em honra da Sagrada Eucaristia.

Aconteceu que quando o padre Pedro de Praga, da Boêmia, celebrou uma Missa na cripta de Santa Cristina, em Bolsena, Itália, ocorreu um milagre eucarístico: da hóstia consagrada começaram a cair gotas de sangue sobre o corporal após a consagração. Dizem que isto ocorreu porque o padre teria duvidado da presença real de Cristo na Eucaristia.

O Papa Urbano IV (1262-1264), que residia em Orvieto, cidade próxima de Bolsena, onde vivia S. Tomás de Aquino, ordenou ao Bispo Giacomo que levasse as relíquias de Bolsena a Orvieto. Isso foi feito em procissão. Quando o Papa encontrou a Procissão na entrada de Orvieto, pronunciou diante da relíquia eucarística as palavras: “Corpus Christi”.

Em 11/08/1264 o Papa aprovou a Bula “Transiturus de mundo”, onde prescreveu que na 5ª feira após a oitava de Pentecostes, fosse oficialmente celebrada a festa em honra do Corpo do Senhor. São Tomás de Aquino foi encarregado pelo Papa para compor o Ofício da celebração. O Papa era um arcediago de Liège e havia conhecido a Beata Cornilon e havia percebido a luz sobrenatural que a iluminava e a sinceridade de seus apelos.

Em 1290 foi construída a belíssima Catedral de Orvieto, em pedras pretas e brancas, chamada de “Lírio das Catedrais”. Antes disso, em 1247, realizou-se a primeira procissão eucarística pelas ruas de Liège, como festa diocesana, tornando-se depois uma festa litúrgica celebrada em toda a Bélgica, e depois, então, em todo o mundo no séc. XIV, quando o Papa Clemente V confirmou a Bula de Urbano IV, tornando a Festa da Eucaristia um dever canônico mundial.

Em 1317, o Papa João XXII publicou na Constituição Clementina o dever de se levar a Eucaristia em procissão pelas vias públicas. A partir da oficialização, a Festa de Corpus Christi passou a ser celebrada todos os anos na primeira quinta-feira após o domingo da Santíssima Trindade.

Todo católico deve participar dessa Procissão por ser a mais importante de todas que acontecem durante o ano, pois é a única onde o próprio Senhor sai às ruas para abençoar as pessoas, as famílias e a cidade. Em muitos lugares criou-se o belo costume de enfeitar as casas com oratórios e flores e as ruas com tapetes ornamentados, tudo em honra do Senhor que vem visitar o seu povo.

Começaram assim as grandes procissões eucarísticas, as adorações solenes, a Bênção com o Santíssimo no ostensório por entre cânticos. Surgiram também os Congressos Eucarísticos, as Quarenta Horas de Adoração e inúmeras outras homenagens a Jesus na Eucaristia. Muitos se converteram e todo o mundo católico.

Retirado do site: http://cleofas.com.br/qual-a-origem-da-festa-de-corpus-christi