Material Formativo
Subsídio para o mês vocacional

Fonte: Padre Gustavo Natividade, assessor do Serviço de Animação Vocacional (SAV) da Diocese de Bauru

ORIENTAÇÕES GERAIS

A liturgia da Santa Missa deve ser de tal forma que leve toda a comunidade entrar em oração, em intimidade com o Senhor, portanto, aqui estão algumas propostas para o mês de agosto, cuja temática é a vocação. E quando se fala em vocação não se pode pensar apenas na vocação para ser padre. Sabemos que o nosso primeiro chamado, nossa primeira vocação a que Deus nos chama é a vida. Sendo assim, este mês é dedicado para que meditemos mais sobre a nossa vocação, nosso chamado: seja para ser padre, para ser família, para ser catequista. Sendo um subsídio, fique a critério da equipe de liturgia, juntamente com a pastoral vocacional (para aquelas paróquias que ainda não tem, esta é uma oportunidade de ser criada) juntamente com o sacerdote, utilizá-lo da melhor forma. Em algumas comunidades é costume organizar horários para determinados grupos ou um momento comunitário de Adoração, é sempre uma riqueza fazer a comunidade rezar pelas vocações, de forma especial pelos nossos padres. É um momento forte para vivenciar a intimidade com o Senhor.

 

03/08/2014

PRIMEIRA SEMANA:

Ministros Ordenados (Bispos, presbíteros e diáconos)

 

Junto à porta principal da igreja preparar um bonito painel lembrando o mês vocacional dando destaque à vocação específica de cada domingo. A equipe de celebração poderá criar alguns arranjos de flores, bem como destacar alguns objetos símbolo do Ministério Ordenado (bíblia, estola, aspersório, ritual). Seria bom também, conseguir alguma foto do nosso Seminário, de seminaristas, da visita do núncio a Bauru, que poderão ser colocadas em destaque em meio ao arranjo, ou ainda no fundo da igreja, para que assim que os fieis entrarem já possam observar o arranjo, fotografias, painel.

Monição Inicial 1 – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos a este encontro fraterno em que nos reunimos para celebrar a nossa fé no Cristo Ressuscitado. O mês de agosto é, na Igreja do Brasil, um tempo dedicado mais particularmente às vocações. Neste primeiro domingo, lembramos os ministérios ordenados: bispos, padres e diáconos. Rezemos de modo especial por aqueles que fazem parte de nossa Diocese de Bauru (lembrar o nome do(s) padre(s) de nossa paróquia, bem como aos nossos seminaristas que são 23 ao todo). Alegres por todos os sacerdotes que se doam a serviço do Reino e por todos os motivos que nos levam a celebrar a nossa fé e vida, cantemos.

Monição Inicial 2 - Caríssimos irmãos e irmãs, iniciamos o mês vocacional, onde a Igreja nos convida a rezar pelas vocações. Nesta primeira semana dedicamos nossas orações e preces à vocação ao ministério ordenado. O diácono é aquele que serve aos irmãos na caridade e na solidariedade cristã. Assiste ao bispo e ao presbítero na liturgia. Sua missão é ser sacramento da caridade. O presbítero é enviado a pastorear, presidir, coordenar e animar os serviços na comunidade. É vocacionado a ser ministro da Palavra e ministro dos sacramentos. Todo sacerdote, escolhido entre os homens, é constituído para o bem dos homens nas coisas que se referem a Deus. Sua função é oferecer dons e sacrifícios pelos pecados. Desse modo, ele é capaz de sentir justa compaixão por aqueles que ignoram e erram, porque também ele próprio está cercado de fraqueza; e, por causa disso, ele deve oferecer sacrifícios, tanto pelos próprios pecados como pelos pecados do povo. Ninguém pode atribuir a si mesmo essa honra, se não for chamado por Deus, como o foi Aarão. O bispo é consagrado para santificar, ensinar e governar o povo de Deus em uma diocese. É o presidente da grande assembleia. Rezemos pela fidelidade de nossos diáconos, presbíteros e bispos. E peçamos que o Senhor toque no coração de tantos jovens e estes assumam com coragem o chamamento ao ministério ordenado.

Canto Inicial:

1. Um dia escutei teu chamado, divino recado, batendo no coração. Deixei deste mundo as promessas e fui bem de pressa no rumo de tua mão.

Ref. /: Tu és a razão da jornada. Tu és minha estrada, meu guia, meu fim. No grito que vem do teu povo, te escuto de novo chamando por mim. :/

2. Os anos passaram ligeiro, me fiz um obreiro do Reino de paz e amor. / Nos mares do mundo navego e as redes entrego, tornei-me teu pescador.

 

PRECES 1-

Padre: Na Mensagem para o Dia Mundial pelas Vocações (1981), o Papa João Paulo II, convidou-nos a rezar da seguinte maneira: Louvemos ao Senhor, que enriqueceu a sua Igreja com o dom do Sacerdócio, com múltiplas formas de vida consagrada e com outras inumeráveis graças, para edificação do seu Povo e para o serviço da humanidade.

Todos (cantando): Envia, envia Senhor, operários para a messe. Escuta, escuta esta prece: multidões te esperam Senhor.

Leitor: Damos graças ao Senhor, que continua a dispensar os seus chamamentos, aos quais numerosos jovens e outras pessoas, nestes anos e em várias partes da Igreja, respondem com crescente generosidade.

Todos (cantando): Envia, envia Senhor, operários para a messe. Escuta, escuta esta prece: multidões te esperam Senhor.

Leitor: Peçamos perdão ao Senhor pelas nossas fraquezas e infidelidades, que talvez façam perder a coragem a outras pessoas para responderem aos seus chamamentos.

Todos (cantando): Envia, envia Senhor, operários para a messe. Escuta, escuta esta prece: multidões te esperam Senhor.

Leitor: Supliquemos fervorosamente ao Senhor que conceda aos Pastores de almas, aos Religiosos e às Religiosas, aos Missionários e às outras pessoas consagradas os dons da sabedoria, do conselho e da prudência no chamarem outros para o serviço total de Deus e da Igreja; e que Ele conceda também a um número crescente de jovens e de outros já menos jovens a generosidade e a coragem para responderem e para perseverarem.

Todos (cantando): Envia, envia Senhor, operários para a messe. Escuta, escuta esta prece: multidões te esperam Senhor.

 

Padre: Ó Deus, ao elevarmos esta nossa humilde oração, confiando à intercessão de Maria Santíssima, Mãe da Igreja, Mãe dos sacerdotes e modelo resplandecente para todas as almas consagradas ao serviço do Povo de Deus. Por Cristo nosso Senhor.

PRECES 2-

Leitor: Senhor, iluminai vossa Santa Igreja para que saiba evangelizar com simplicidade e seja exemplo de desapego aos bens materiais. Nós vos pedimos.

Todos: Senhor, escutai a nossa prece

Leitor: Senhor, abençoai nossos padres em sua dedicação no serviço ao Reino, fortalecei suas vocações e concedei que, a exemplo de Cristo, se tornem sempre mais servidores da vossa Igreja. Nós vos pedimos.

Todos:

Leitor: Senhor, iluminai os seminaristas de nossa Diocese, encorajando-os em sua caminhada de discernimento do Chamado que o Senhor lhes fez, bem como todos os que se doam para manter e conduzir o nosso Seminário Diocesano. Nós vos pedimos.

Todos:

Leitor: Senhor, recompensai todos aqueles que contribuem com a Animação Vocacional da nossa diocese, partilhando um pouco do que têm para ajudar na formação dos nossos futuros padres. Nós vos pedimos.

Todos:

 

OFERENDAS:

Junto ao pão e ao vinho, alguns agentes da Pastoral Vocacional ou outros membros das pastorais apresentam uma bonita caixa, saindo dela estolas com as palavras: amor, partilha, solidariedade, justiça, compreensão e doação, enquanto se canta.

 

Depois da Oração pós-comunhão levar a assembleia a cantar:

 “Enviai Senhor santos operários, para a vossa Messe, pois a Messe é grande Senhor e os operários são poucos!”

 

Oração vocacional (poderá ser após oração pós comunhão)

Senhor da Messe e pastor do rebanho faz ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: “Vem e segue-me”. Derrama sobre nós o teu Espírito, que ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz. Senhor, que a Messe não se perca por falta de operários, desperta nossas comunidades para a missão, ensina nossa vida a ser serviço, fortalece os que querem dedicar-se ao Reino na vida consagrada e religiosa. Senhor, que o rebanho não pereça por falta de pastores. Sustenta a fidelidade de nossos bispos, padres, diáconos e ministros. Dá perseverança a nossos seminaristas. Desperta o coração de nossos jovens para o ministério pastoral em tua Igreja. Senhor da Messe e pastor do rebanho chama-nos para o serviço de teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder o SIM. Amém.

 

10/08/2014

SEGUNDA SEMANA:

dia dos pais, vocação da família

 

 

Monição Inicial: Com alegria nos reunimos para celebrar a páscoa dominical e fazer experiência da brandura e da bondade de Deus. Jesus presente na Palavra e na eucaristia é nossa segurança nas tempestades da vida. A família é o porto seguro em nossa vida. É um “dos tesouros mais importantes” e “patrimônio da humanidade” (DAp, 432). É um bem para o casal, para os filhos, para a Igreja e para a sociedade. É lugar de realização humana, geração da vida, igreja doméstica, formadora de valores. A família deve ser um lugar do cultivo do amor, do diálogo, da acolhida, do perdão, da realização humana, da fidelidade e da paz. Além das famílias, vamos oferecer esta eucaristia a todos os pais, aqueles que estão entre nós e aqueles que já se partiram. Cantemos.

 

PRECES

Padre: No coração amoroso de Deus, depositamos nossos pedidos. Confiantes elevamos nossas preces:

Leitor: Senhor, que cada família seja verdadeira igreja doméstica. Ajudai também nossos jovens que se preparam para o sacramento do matrimônio a crescerem em maturidade humana e cristã, nós vos pedimos.

Todos (cantando): Abençoa, Senhor, as famílias. Amém. Abençoa, Senhor, a minha também.

Leitor: Senhor, que as famílias cristãs cresçam sempre mais na fé e sejam sinais do vosso amor para o mundo, nós vos pedimos.

Leitor: Senhor, que vos revelastes a nós como Pai amoroso, abençoai cada pai de família para que seja reflexo do vosso amor em seus lares, nós vos pedimos.

(Preces espontâneas)

Padre: Queremos concluir nosso momento de preces com a oração vocacional:

Todos: Ó Deus, de quem procede toda a paternidade no céu e na terra. Pai, que és amor e vida, faze que cada família humana sobre a terra se converta, por meio de Teu Filho, Jesus Cristo, nascido de mulher e mediante o Espírito Santo, fonte da caridade divina, em verdadeiro santuário da vida e do amor para as gerações que sempre se renovam. Faze que tua graça guie os pensamentos e as obras dos esposos para o bem de suas famílias e de todas as famílias do mundo. Faze que as jovens gerações encontrem na família apoio para sua humanidade e para seu crescimento na verdade e no amor. Faze que o amor reafirmado pela graça do sacramento do matrimônio, se revele mais forte que qualquer debilidade a qualquer crise, pelas quais às vezes passam nossas famílias. Faze, finalmente, Te pedimos por intercessão da Sagrada Família de Nazaré, que a Igreja, em todas as nações da Terra, possa cumprir frutiferamente sua missão na família e por meio da família. Tu, que és a vida, a verdade e o amor, na unidade do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

17/08/2014

TERCEIRA SEMANA

Vocação para a vida religiosa

 

Monição Inicial 1: Com Maria cantemos as maravilhas que Deus continua realizando em benefício de todo o povo. Caríssimos irmãos e irmãs, rezemos hoje pela vocação à vida consagrada. Ela é um dom do Pai, por meio do Espírito, à sua Igreja. Ela se expressa na vida monástica, ordem das virgens, eremitas, viúvas, vida contemplativa, vida religiosa apostólica, institutos seculares e sociedades de vida apostólica. A vida consagrada é chamada a ser intensa na comunhão, no interior tanto da Igreja quanto da sociedade. A vida e a missão dos consagrados devem estar inseridas na Igreja particular e em comunhão com o bispo. Na contemplação e na atividade, na solidão e na fraternidade, no serviço aos pobres e aos últimos, eles se entregam na total dedicação, por vocação, deixando-se modelar pela Palavra, traduzindo-a em testemunho para todos nós. Alegres ao rezarmos por esta vocação tão sublime, iniciemos nossa Santa Missa, cantando:

Monição Inicial 2: Amados irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos. Reunidos neste momento privilegiado de contemplação do mistério de Deus presente em nossa vida e das pessoas que compartilham conosco a mesma fé, celebramos com alegria a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, reconhecendo a importância que Maria teve no plano de Deus e na história de nossa salvação. Celebrando o encerramento da Semana da Família, lembremos, de modo especial, das vocações religiosas, dos irmãos e irmãs consagrados, que doam suas vidas a serviço do Reino testemunhando Jesus Cristo como discípulos missionários. Com o coração em festa, cantemos.

Após a Procissão de entrada e a Saudação Inicial feita pelo Presidente, pode-se realizar uma entrada com a imagem de Maria a Mãe do Senhor.

Pode-se ler - Maria é mãe que acolhe e protege o Redentor e continua no céu a missão de ser nossa protetora e nossa intercessora. Acolhamos com amor e devoção a imagem da Mãe de Jesus e da Igreja. 

Durante o canto várias crianças com vestes brancas e com flores nas mãos formam um corredor e uma família, religiosos ou religiosas entram com a imagem, colocando-a em lugar previamente preparado.

 

Na Liturgia da Palavra, antes da proclamação das leituras pode-se cantar:

“És Maria a Virgem que sabe ouvir. E acolher com fé a Santa Palavra de Deus. Virgem que sabe ouvir. O que o Senhor te diz! Crendo geraste, quem te criou! Ó Maria, tu és feliz”.

 

PRECES

Padre: Imploremos ao Senhor por todos os seguidores de Jesus Cristo para que se configurem cada vez mais com Ele. Peçamos:

Todos: Senhor atendei a nossa prece.

Leitor: A exemplo de Maria, vossa filha predileta, abri nossos olhos para ver as necessidades de nossos irmãos e irmãs e ir ao encontro deles pelo serviço fraterno. Vos pedimos:

Leitor: Hoje, confiamos a vós os religiosos e os consagrados, para que através de seu testemunho de vida sejam promotores do Evangelho em nosso mundo. Vos pedimos:

Leitor: Senhor, inflamai o coração de nossos jovens para que atendam ao vosso chamado e tenham a coragem de se consagrarem a vós e aos irmãos e irmãs, nós vos pedimos:

Leitor: Senhor, que os consagrados e as consagradas a vós na vida monástica e contemplativa, vida religiosa apostólica, institutos seculares e sociedades de vida apostólica possam assumir ao longo da vida o compromisso de vos servir na oração e nos irmãos e irmãs, nós vos pedimos:

(Preces espontâneas)

Padre: Queremos concluir nosso momento de preces com a oração vocacional:

Todos: Filho de Deus, enviado pelo Pai para junto dos homens de todos os tempos e de todas as partes da terra! Invocamos-vos por meio de Maria, vossa e nossa Mãe: fazei com que na Igreja não faltem vocações, em particular as de especial consagração ao vosso Reino. Jesus, único Salvador do mundo! Pedimos-vos pelos nossos irmãos e pelas nossas irmãs, que responderam “sim” ao vosso apelo ao sacerdócio, à vida consagrada e à missão. Fazei com que as suas existências se renovem no dia-a-dia, tornando-se Evangelho vivo. Senhor misericordioso e santo, continuai a enviar novos trabalhadores para a messe do vosso Reino! Ajudai aqueles que Vós chamais para o vosso seguimento neste nosso tempo: fazei com que, contemplando o vosso rosto, eles respondam com alegria à maravilhosa missão, que lhes confiais para o bem do vosso Povo e de todos os homens. Vós, que sois Deus, viveis e reinais com o Pai e o Espírito Santo, nos séculos dos séculos. Amém!

Depois da Oração pós-comunhão levar a assembleia a cantar:

“Enviai Senhor santos operários, para a vossa Messe, pois a Messe é grande Senhor e os operários são poucos!”

Onde houver religiosos(as), pode-se fazer uma breve homenagem.

 

31/08/2014

QUINTA SEMANA:

Vocação dos leigos, forma especial, os catequistas

Monição inicial 1: Caríssimos irmãos e irmãs, celebrando o último domingo do mês vocacional a Igreja nos convida a rezar pela vocação dos cristãos leigos e leigas, que assumem diversos ministérios em nossa comunidade. Os leigos compõem a maior parte da Igreja e têm a missão de testemunhar e difundir o Evangelho. Eles iluminam e ordenam as realidades temporais segundo o projeto de Jesus. São chamados à santidade e ao apostolado. Que o Senhor da messe continue chamando homens e mulheres comprometidos com a implantação do Reino. Iniciemos a Santa Missa cantando.

Monição inicial 2: Caríssimos irmãos e irmãs, sejam bem vindos todos vocês que vieram participar conosco da celebração do Mistério Pascal, neste dia em que trazemos presente a vocação leiga na Igreja. Jesus, na liturgia de hoje nos pede que abandonemos velhas maneiras de pensar e agir para podermos segui-lo com fidelidade. Todos são convidados, não há restrições, mas a radicalidade do caminho do discipulado permanece. Sem levar a sério a proposta, poderemos ser excluídos do grupo de Jesus. Peçamos ao Senhor da vida neste encontro que nos ajude a assumirmos com amor, alegria e responsabilidade nossa vocação leiga de discípulos missionários no ambiente em que vivemos. Jubilosos, cantemos.

Procissão de entrada como de costume. Convidar o Conselho Paroquial de Pastoral para participar.

Canto Inicial:

1. Quando chamaste os doze primeiros pra te seguir/ sei que chamavas todos os que haviam de vir.

Ref /:Tua voz me fez refletir / deixei tudo para te seguir, nos teus mares eu quero navegar:/

2. Quando pediste aos doze primeiros: Ide e ensinai/ Sei que pedias a todos nós: Evangelizai.

PRECES:

Padre: A vida cristã nos propõe um desejo: “Permanecer no amor de Cristo”. Invoquemos ao Senhor, através de nossas preces, oferecendo nossa vida e o desejo de permanecer sempre unidos a Ele.

Leitor: Deus de amor, despertai mais vocações leigas em vossa Igreja, para que vosso projeto de vida seja anunciado a todos os irmãos, a fim de que tenhamos uma sociedade mais justa e fraterna. Nós vos pedimos.

Todos: Senhor, enviai operários para a vossa messe.

Leitor: Senhor, enviai operários comprometidos com a implantação do vosso Reino, sendo sal e luz onde se encontram, nós vos pedimos.

Leitor: Senhor, por todos os que já se dedicam ao serviço na vossa Igreja, em especial pelos ministros não ordenados, para que continuem a anunciar a vossa palavra e a testemunhar o vosso amor, nós vos pedimos:

Leitor: Senhor da messe, que todos os batizados, vocacionados à santidade, continuem a colaborar nas pastorais, movimentos e serviços da Igreja, nós vos pedimos:

Todos:

(Preces espontâneas)